OPA!

Estou muito sem tempo de atualizar isso aqui. MESMO.

Enquanto eu penso no que faço com o blog, fiquem com um vídeo fantástico com cenas de Star Trek sonorizadas com uma música de uma cena de Monty Phyton and The Holi Grail.

Aguentem aí.

:.pobre blog, abandonado pelo próprio dono.:

Anúncios

PROMESSA

Anotem o que eu estou dizendo: um dia eu dançarei essa música, vestindo essa roupa.

:.só preciso de quatro amigos para ajudar.:

PAUL MCCARTNEY E A TURMA DO PENADINHO

Uma das coisas que eu mais gosto nas histórias do Maurício de Sousa são as inúmeras referências à cultura pop que existem nelas, principalmente as de super-heróis. Mas vez por outra ele fala de outro assunto bem legal também: música.

Clicando na imagem abaixo, você vai parar em uma dessas histórias, protagonizada pela Turma do Penadinho. É sobre a fantasiosa morte do Paul Mccartney nos anos 60. E segundo os autores, você pode encontrar 28 nomes de músicas dos Beatles escondidos no meio da história.

Paul is dead

Assim como o Nhock, eu só achei 16. Mas elas estão na cara. Além disso, vi algumas outras cenas que eu tenho certeza se tratarem de referências também, mas acho que não sou tão fã da banda a ponto de reconhecê-las exatamente.

Por isso eu desafio um amigo meu a achar todas. Valendo, Júlio!

Tentem aí também.

Sim, eu peguei o link do Haznos.

:.falem nos comentários quantas músicas vocês acharam.:

Lost em Springfield

Essa é para os fãs de Lost (e de Simpsons também, por que não?).

O ilustrador canadense Dean Fraser tem um projeto muito legal: redesenhar personagens da cultura pop com o aspecto dos Simpsons. Abaixo, separei para vocês alguns personagem da série Lost.

Essas e outras ilustrações estão disponíveis no blog oficial do projeto, Springfield Punx.

:.supimpa.:

DIA DA TOALHA

Hoje, 25/05, é comemorado o Dia do Orgulho Nerd.

Em vigor desde 2006, essa data foi instaurada para comemorar o nerd way of life, e foi escolhida por marcar o aniversário de lançamento deste filme que, talvez, seja a maior representação da cultura nerd: Star Wars (25/05/1977). Um movimento que começou na Espanha e na internet, e rapidamente se difundiu pelo mundo todo.

Mas e o que o título do post tem a ver com essa data? – talvez você pergunte, pequeno gafanhoto.

Acontece que hoje também é comemorado o Dia da Toalha, homenagem ao autor Douglas Adams, conhecido mundialmente por sua maior obra: O Guia do Mochileiro das Galáxias. A toalha virou um ícone da obra.

“O Guia do Mochileiro das Galáxias faz algumas afirmações a respeito das toalhas.

Segundo ele, a toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar. Em parte devido ao seu valo prático: você pode usar a toalha como agasalho quando atravessar as frias luas de Beta de Jagla; pode deitar-se sobre ela nas reluzentes praias de areia marmórea de Santragino V, respirando os inebriantes vapores marítimos; você pode dormir debaixo dela sob as estrelas que brilham avermelhadas no mundo desértico de Kakrafoon; pode usá-la como vela para descer numa mini-jangada nas águas lentas do rio Moth; pode umedecê-la e utilizá-la para lutar em combate corpo a corpo; enrrolá-la em torno da cabeça para proteger-se de emanações tóxicas ou para evitar o olhar da Terrível Besta Voraz de Traal (um animal estonteantemente burro, que acha que, se você não pode vê-lo, ele também não pode ver você – estúpido feito uma anta, mas muito, muito voraz); você pode agitar a toalha em situações de emergência para pedir socorro; e naturalmente pode usá-la para enxugar-se com ela se ainda estiver razoavelmente limpa.

Porém o mais importante é o imenso valor psicológico da toalha. Por algum motivo, quando um estrito (isto é, um não-mochileiro) descobre que um mochileiro tem uma toalha, ele automaticamente conclui que ele tem também escova de dentes, esponja, sabonete, lata de biscoitos, garrafinha de aguardente, bússola, mapa, barbante, repelente, capa de chuva, traje espacial, etc, etc. Além disso, o estrito terá prazer em emprestar ao mochileiro qualquer um desses objetos, ou muitos outros, que o mochileiro por acaso tenha “acidentalmente perdido”. O que o estrito vai pensar é que, se um sujeito é capaz de rodar por toda a Galáxia, acampar, pedir carona, lutar contra terríveis obstáculos, dar a volta por cima e ainda assim saber onde está sua toalha, esse sujeito claramente merece respeito.

Daí a expressão que entrou na gíria dos mochileiros, exemplificada na seguinte frase: “Vem cá, você sancha esse cara dupal, o Ford Prefect? Taí um mingo que sabe onde guarda a toalha.” (sancha: conhecer, estar ciente de, encontrar, ter relações sexuais com; dupal: cara muito incrível; mingo: cara realmente muito incrível.)”

Douglas Adams – O Guia do Mochileiro das Galáxias. Ed. Sextante, 2004. P. 36 e 37

Uní-vos, nerds, e peguem suas toalhas para comemorarmos esse dia.

:.não entre em pânico.:

COMBO

Eu, como bom viciado na série Street Fighter que sou, conheço bem os personagens do jogo. Mas o meu preferido é o Ryu. Ouso dizer, inslcusive, que ninguem me bate (cof) com ele (tirando, lógico, o Daigo Umehara, que recebeu um certificado da CAPCOM de melhor jogador de Streef Fighter da década).

Abaixo, a demonstração de alguns comandos:

Ryu Combo

Já viu o Bobagento hoje?

:.quer moleza? vai jogar Hello Kitty.:

EVOLUÇÃO DAS INSÍGNEAS DO BATMAN

O título já diz tudo. Vejam aí o vídeo, ficou massa.

:.acho que esse post ficou interessante para uma pequena gama de amigos.: